sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Vou de táxi!

Entre tantos itens que já consta em nosso orçamento pessoal, agora surge mais um indispensável para quem gosta de tomar umas e outras. É a Lei Seca que impõe: o dinheiro do táxi.

Se você vai a uma festa e a intenção é beber alguma bebida alcoólica, se não tem quem dirija o carro, a saída é ir de táxi; Ou então se a opção é ir a um barzinho mais distante de onde mora, pegue um táxi.

Se o programa é visitar uma amigo onde vai rolar um bom bate-papo e uma bebidinha, não tem outra, busque um táxi para lhe levar e trazer.

Aí soma-se mais a ida ao futebol, aos bailes de formatura, aos aniversários dos conhecidos e familiares, à folia carnavalesca, às festas de casamento e de debutantes, enfim, tudo que envolva bebida alcoólica.

A não ser, é claro, que você dispense o álcool, o jeito é incluir no orçamento pessoal do mês um bom dinheiro para a mobilidade etílica do mês.

É bem melhor do que desafiar a Lei Seca com as blitze que se tornaram corriqueiras. Evita-se grande transtorno e constrangimento, além de não arriscar a nossa e a vida dos outros.

É importante de agora em diante assimilar a cultura da Lei Seca, evitando-se a combinação perigosa álcool e direção. Não tenha dúvida, inclua mais esse item em suas despesas pessoais.

Na base do custo-benefício gasta-se menos do que pagar a multa da infração e arcar com outras responsabilidades em caso de ser flagrado pelo bafômetro. Não vacile! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIASCO DE GOVERNO

Está simplesmente imperdível a análise deste período de um ano e meio do governo brasileiro do ex-capitão Jair Bolsonaro, que a jornalist...

MAIS VISITADAS