segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Salve 2018! Ano Novo

Estamos de Ano Novo mas nada mudou e permanece como terminou em 2017. A política brasileira indefinida, a economia incerta e os problemas são os de sempre.

Só a esperança em dias melhores alimenta o nosso futuro, sem contudo eliminar nossas preocupações e incertezas. Faz parte do nosso viver na gangorra da vida.

É ano de Copa do Mundo na Rússia, longe daqui para onde se transportará nossas perspectivas de conquista até junho, e ano de eleições gerais em outubro das quais se espera mudanças.

O que virá pela frente ninguém sabe, mesmo que se tente vislumbrar alguma coisa. Sabemos apenas do que foi 2017, um ano sofrido para o Brasil que esperamos não se repetir em 2018.

Hoje é dia da ressaca universal, quando quase ninguém trabalha, acordamos mais tarde do que nos dias habituais do ano, e a preguiça nos domina neste primeiro dia.

Lá fora, tudo fechado. A cidade parada sem nenhum movimento. As pessoas em suas residências sem disposição de ir a lugar nenhum. Apenas deixa que o dia passe lentamente.

As comemorações do Ano Novo nos deixa assim, pregados em casa, meio sonolento sem vontade de nada, apenas aguardando o retorno à rotina no dia seguinte, 2 de janeiro.

Assim nos colocamos outra vez de pé para deixar vir a realidade, como a dizer: e agora 2018, qual é? Vamos que vamos porque a vida tem pressa e nada existe para sempre.

Ou melhor, fiquemos com esse pensamento de São Francisco de Assis: "Irmãos, comecemos, pois até agora pouco ou nada fizemos." 

Siga-me no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Climão de Copa

Com esse climão de Copa do Mundo, nem adianta você sair por aí buscando outros assuntos. Só se fala em resultados dos jogos, quem vai jogar...

MAIS VISITADAS