segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Dezembro sem reforma

Melhor seria que Temer  passasse mais uns dias de repouso, recuperando-se das cirurgias de próstata e coração  a que se submeteu e deixasse a nação em paz em relação à reforma da Previdência. Afinal, Michel Temer é um homem de 77 anos e precisa cuidar da saúde e da família. Mas a ganância pelo poder não o deixa, e de alta hospitalar já está de volta a Brasília para retomar as atividades normais. Pode-se imaginar como é estressante tentar aprovar uma reforma sem apoio popular e agora até mesmo sem voto dos parlamentares que o mantiveram no cargo, rejeitando as denúncias contra ele. Pelo menos até o fim do seu mandato tampão em 2018, Temer se livrará de ser julgado.

Dezembro está chegando esta semana e anuncia o fim de 2017. É o último mês do ano e conforme se diz pouco tempo resta para o Congresso ainda fazer antes de entrar em recesso de fim de ano. A campanha presidencial já está começando nas articulações e planejamentos para o pleito eleitoral de 2 de outubro de 2018. Nenhum parlamentar a essa altura quer mais arriscar seu pescoço se expondo ao eleitorado, aprovando uma reforma impopular que precisa de 308 votos na Câmara. Por que não deixar a missão árdua para o próximo presidente da República que sair das urnas? Quem mais pressiona Temer pela reforma? Certamente, setores que mais vão ganhar com ela e deixam de pagar a conta que fizeram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIASCO DE GOVERNO

Está simplesmente imperdível a análise deste período de um ano e meio do governo brasileiro do ex-capitão Jair Bolsonaro, que a jornalist...

MAIS VISITADAS