sexta-feira, 22 de junho de 2018

Climão de Copa

Com esse climão de Copa do Mundo, nem adianta você sair por aí buscando outros assuntos. Só se fala em resultados dos jogos, quem vai jogar, quais são as expectativas, por aí.

O noticiário político foi ofuscado pela festa do futebol mundial na Rússia. A rigor, a política vai ficar para depois da Copa. É quando o pleito eleitoral vai mesmo começar a deslanchar e esquentar.

Por enquanto, só se ouve referências a craques como Messi, Neymar Jr. e Cristiano Ronaldo, para ficar só nestes três. Mas há outros sim na disputa do mundial.

O Lionel Messi, que se apaga completamente quando disputa pela seleção argentina.Coitado! Não dá sorte mesmo. Pelo menos até aqui, com sua seleção quase eliminada da competição 2018.

Neymar que é uma esperança para os brasileiros passarem para as oitavas de final, e o português Cristiano Ronaldo que desponta como o grande craque da vez.

Parece até que na seleção de Portugal só existe ele, RC7.

Por tradição, nós sabemos que a Copa do Mundo é uma festa planetária, com 32 seleções  envolvidas. Nossa experiência mais recente foi em 2014 em que o Brasil foi sede e fez feio.

Natal, minha cidade, foi uma das sedes dos jogos. Lembro-me de que a cidade ficou em festa enquanto durou a competição, com muitos turistas lotando shoppings e outros locais.

Inesquecível, o que viveu esta cidade há quatro anos no calendário de junho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atoleiro governamental

Ao que parece na história governamental potiguar, nunca um governo em quatro anos deu tão errado, sem conseguir sair da crise financeira ...

MAIS VISITADAS