sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Seca aqui e lá

Quem diria que chegaríamos a este tempo de seca no Nordeste e também no Sudeste, incluindo os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Tanto lá como aqui as dificuldades de água em algumas cidades são desesperadoras por causa de níveis escassos dos reservatórios hídricos.

ESTIAGEM Uma seca de rachar o chão do sertão
A seca que agrava o problema é novidade no Sul maravilha, assunto de pauta frequente na grande mídia nacional. Todo dia se tem uma notícia puxando a questão. No de hoje, sexta-feira, 14 de novembro, é noticiado que os reservatórios do Sistema Cantareira mantiveram o nível de 8,11% da capacidade.

Já no Nordeste, historicamente se convive com os ciclos da seca. Agora mesmo atravessamos mais um desses ciclos com mais de três anos de seca no sertão. Barragens e açudes de grande capacidade hídrica estão sem água ou quase chegando a isso, afetando populações rurais e urbanas.

Bem que se profetizou que um dia a humanidade chegaria a esse estágio: a escassez da água. Pode ser que ainda não seja tudo o que estamos testemunhando, mas ao ver São Paulo passando por tal situação hídrica, constatamos que esse tempo já começou em nosso Brasil.

Obras bilionárias talvez resolva o problema por lá. E o velho Nordeste da seca que espera faz anos por obra grandiosa que solucionaria a questão secular, mas o tal do projeto de transposição das águas do rio São Francisco além de polêmica, arrasta-se sem se saber até quando.

Ah, gostaria mesmo de ver profecia de quando a água, esse bem precioso, deixará de ser problema para as civilizações. Por enquanto a seca nos ameaça. Se já não bastasse o Nordeste com esse tipo de problema, agora me aparece o Sul maravilha buscando conhecimento técnico entre nordestinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIASCO DE GOVERNO

Está simplesmente imperdível a análise deste período de um ano e meio do governo brasileiro do ex-capitão Jair Bolsonaro, que a jornalist...

MAIS VISITADAS