segunda-feira, 9 de abril de 2018

A seguir, os desdobramentos

Calma, gente! – como diz o bordão do jornalista Ancelmo Góis. Essa história não termina com a prisão do ex-presidente Lula. Os próximos capítulos vêm aí. Que fim de linha, que nada!

A revista Veja erra logo na ilustração da capa e tenta manipular seu público leitor. A sala em que está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede da Polícia Federal, em Curitiba, não tem grades.

O ódio, o fanatismo de extrema-direita e o desequilíbrio emocional dos colunistas da Veja dá medo ao rumo que a política brasileira tomou. Isso a nada leva de bom senso, harmonia e fortalecimento.

As eleições estão próximas, outubro está bem ali. Agora vão começar os desdobramentos. Ainda não existe um candidato (ou candidata) com vitória prévia consolidada. Nem de esquerda, nem de direita.

Vem jogo pela frente, agora de fora desse cenário de disputa o líder das pesquisas que cumpre pena condenatória. Mas como não está morto, ele pode influenciar seu vasto eleitorado país afora.

Para onde pender o povão brasileiro (não são as elites) nos Estados das cinco regiões, certamente sairá daí o candidato com larga chance de vitória. Por enquanto ninguém se apresenta como tal.

Se a esquerda se unir em torno de um candidato, pode ter chance. A direita também, se não teimar em ser uma "direita chucra", como denominou o jornalista Reinaldo Azevedo em sua crítica.

Sim, há candidatos de centro-esquerda ou centro-direita que de repente podem decolar no pleito.

Façam suas apostas senhores e senhoras! O jogo vai começar! É pra já.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A polêmica do PL do Veneno

Até aqui ninguém se entende sobre o projeto de lei que pode mudar regras do uso de agrotóxicos nas plantações, que já ganhou o apelido de...

MAIS VISITADAS